MUSEU NACIONAL : ‘In Memorian’ | Ex Libris

MUSEU NACIONAL : ‘In Memorian’, Ex Libris 2018, ARBalsini. Litografia.

Litografia impressa nas oficinas do Sesc Pompéia, em 2018, contando com a presença do Mestre Valdir Flores.

Essa litografia foi criada para participar da International Ex Libris Exhibition Skopje de 2018. No entanto, o correio para a Macedônia demorou… a gravura chegou após o prazo… Pudemos enfim, participar da edição de 2020! Uma honra… Artistas talentosos participando. Os artistas do Leste europeu são uma referência na gravura…

Naquele momento, o incêndio no Museu Nacional era assunto recente. Um sinistro que vinha premiar o descaso, o pouco valor dado à cultura e à ciência no Rio de Janeiro. Em plena Quinta da Boa Vista, ardeu o antigo palácio do Império e perdeu-se acervo de valor incalculável… um total absurdo… como estamos distantes de uma cultura do patrimônio…

Sempre que relembro o Museu Nacional lembro das histórias de minha mãe… uma estudante de biologia e estágiaria de carcinologia no museu (estudava crustáceos marinhos…), mas que me contava histórias especialmente sobre as múmias egípcias que pertenciam à coleção do museu…

,,, e resistiu somente o meteorito de Bendegó.

Litografia, detalhe. ARBalsini, 2018.
Litografia, detalhe. ARBalsini, 2018.
Litografia, detalhe. ARBalsini, 2018.

expo | macunaíma

 

 

exposição Macunaíma, dia 3/8. Alguns registros da abertura e imagens das obras.

gostaria de expressar meus agradecimentos à organizadora da mostra, Altina Felício, pela oportunidade de participação na coletiva… e também pela extrema gentileza ! … agradeço também à amiga e colega de gravura Helena Bononi !

obras belíssimas compondo a mostra… muito honrado de participar !

a exposição foi inaugurada com apresentação do conjunto musical Mosaico.

participamos com 3 xilografias de 2015, gravadas em matriz coletiva na Casa Mario de Andrade, onde acontecia, na época, a oficina de xilogravura em grande formato do prof. M. Périgo… o tema era justamente Macunaíma…

integramos à mostra a litografia ‘OcA’, de 2018, em referência às raízes do personagem de Mário de Andrade…

convite macunaíma

agradecimentos pela presença ilustre dos amigos, e professores, Alessandro Muzi e Lucimeire Pessoa.

PS: muito legal conversar pessoalmente com as artistas Ana Maria Niemeyer e Pitiu Bomfim… muito gentis ! … e com belos trabalhos em mostra. Na imagem mais aberta, em primeiro plano, uma bem bolada gravura tipográfica da Joyce Melguiso, a preguiça de macunaíma sob a forma de rede indígena…!

em cartaz até 4/9,  na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM), na USP.