Atenção ao Mercado

“Atenção ao Mercado,
que é minha vida!

Atenção ao Mercado,
companheiros!

Cuidado com ferir
os pescados!
Já em lua-cheia, entre as traições
da rede invisível, do anzol,
por mão de pescante pescador
faleceram, acreditavam
na imortalidade
e aqui os tens
com escamas e vísceras, a prata com o sangue
na balança.

Cuidado com as aves!
Não toques essas plumas
que ansiaram o vôo,
o vôo
que tu também, tu próprio
pequeno coração se propunha.
Agora são sagradas:
pertencem
ao pé da morte e ao dinheiro:
nessa dura paz ferruginosa
se encontrarão de novo com tua vida
uma vez, mas não virá ninguém
ver-te morto, apesar das tuas virtudes,
não porão atenção ao teu esqueleto.
Atenção a cor das laranjas,
ao essencial aroma da menta”
(…)
(…)

P. Neruda

***

trecho reproduzido da edição traduzida da ed. Salamandra (1980).

original Memorial de Isla Negra (1977)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s