matrizes gravadas | uma retrospectiva

 

matrizes gravadas em cobre, madeira de fio e madeira de topo, linóleo, PVC, CDs reciclados… trabalhos do autor.

Anúncios

Cartografando Mário II

 

Imagens da Oficina ministrada na Casa Mario de Andrade, em parceria com a Professora Isabel Villac… meus agradecimentos ! Muito honrado pelo convite

> (15/9 | Ler e desenhar interpretando, por Maria Isabel Villac e André Balsini).

CURSO: CARTOGRAFANDO MÁRIO DE ANDRADE: NAS FRONTEIRAS ENTRE LITERATURA E CIDADE (11 de agosto – 24 de novembro de 2018)

(coord. Volia Regina Costa Kato e Maria Isabel Villac).

“O museu Casa Mário de Andrade e o grupo de pesquisa Cultura (s) e Cidade: Teoria e Projeto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Mackenzie – FAU-Mackenzie convidam para o “Projeto de Extensão”  voltado para estudantes, profissionais – arquitetos e urbanistas, literatos, artistas, antropólogos, historiadores, geógrafos – e público mais amplo interessado na relação entre literatura, arquitetura e cidade.

A proposta envolve leituras do território e uso público das arquiteturas da cidade, a partir da interpretação de textos e fotografias de Mário de Andrade sobre a cidade de São Paulo. As atividades serão desenvolvidas em mesas temáticas, leituras programadas, andanças e cartografias do território, coleta de material em arquivos históricos e oficinas de trabalho e de proposições, com exposição pública dos resultados.”

fonte: http://www.casamariodeandrade.org.br/programacao-cartografando-mrio-de-andrade

Cartografando Mário

LOKN3819

Buril, estilete e lixa sobre PVC cristal, Mário, ARBalsini, 2018.

Elemento de maquete para o curso de Extensão Cartografando Mário (2018), que acontece no museu Casa Mário de Andrade em parceria com o grupo de pesquisa Cultura (s) e Cidade: Teoria e Projeto, da FAU-Mackenzie.

CURSO: CARTOGRAFANDO MÁRIO DE ANDRADE: NAS FRONTEIRAS ENTRE LITERATURA E CIDADE (11 de agosto – 24 de novembro de 2018)

(coord. Volia Regina Costa Kato e Maria Isabel Villac).

Museu Casa Mário de Andrade e  grupo de pesquisa Cultura (s) e Cidade: Teoria e Projeto – FAU-Mackenzie.

“A proposta envolve leituras do território e uso público das arquiteturas da cidade, a partir da interpretação de textos e fotografias de Mário de Andrade sobre a cidade de São Paulo. As atividades serão desenvolvidas em mesas temáticas, leituras programadas, andanças e cartografias do território, coleta de material em arquivos históricos e oficinas de trabalho e de proposições, com exposição pública dos resultados.”

fonte: http://www.casamariodeandrade.org.br/programacao-cartografando-mrio-de-andrade

expo | macunaíma

 

 

exposição Macunaíma, dia 3/8. Alguns registros da abertura e imagens das obras.

gostaria de expressar meus agradecimentos à organizadora da mostra, Altina Felício, pela oportunidade de participação na coletiva… e também pela extrema gentileza ! … agradeço também à amiga e colega de gravura Helena Bononi !

obras belíssimas compondo a mostra… muito honrado de participar !

a exposição foi inaugurada com apresentação do conjunto musical Mosaico.

participamos com 3 xilografias de 2015, gravadas em matriz coletiva na Casa Mario de Andrade, onde acontecia, na época, a oficina de xilogravura em grande formato do prof. M. Périgo… o tema era justamente Macunaíma…

integramos à mostra a litografia ‘OcA’, de 2018, em referência às raízes do personagem de Mário de Andrade…

convite macunaíma

agradecimentos pela presença ilustre dos amigos, e professores, Alessandro Muzi e Lucimeire Pessoa.

PS: muito legal conversar pessoalmente com as artistas Ana Maria Niemeyer e Pitiu Bomfim… muito gentis ! … e com belos trabalhos em mostra. Na imagem mais aberta, em primeiro plano, uma bem bolada gravura tipográfica da Joyce Melguiso, a preguiça de macunaíma sob a forma de rede indígena…!

em cartaz até 4/9,  na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM), na USP.